segunda-feira, junho 18

Edaduas Saudade

Tempo que se fez
momentos que se fizeram auges
como os meus
os seus
os nossos
se fazem agora
algum dia
eles foram
o que somos hoje
e um dia seremos
eles
ontem
outros olhos
outros tempos
outros futuros
seremos pendurados a granel
num imenso painel
onde se contempla
sorrisos gris
e tantas outras
atitudes pueris
o beijo de amor
espalhado no batom non-sense
a mão cheia de pudor
suando frio
no decote que não se via
o ardente cálice de vinho
que sorviam poetas e vagabundos
que escreviam o tempo
e temiam o vento que trazia tempestade
hoje somos os únicos
amanhã seremos saudade.
Elisa Carvalho

2 comentários:

cisele disse...

lindo
lindo
lindo
pura verdade!
bjos

Rojeane disse...

Concordo plenamente de bons momentos no fim ficaram saudades!!!Lindo Elisa!!Bjusss